Phone +351 21 910 66 10

info@remove-this.bowesystec.pt

NOTÍCIAS &
NOTAS DE IMPRENSA

ENTREVISTA COM O DG DO GRUPO, JOACHIM KOSCHIER

A BÖWE SYSTEC é reconhecida mundialmente pelas suas soluções de automação de processos construídas à volta de sistemas de inserção, classificação de cartas e pacotes, bem como integração intralogística. Sediada em Augsburg e fundada por Max Böhler e Ferdinand Weber em 1945, a empresa passou a ser totalmente detida pelo Grupo Possehl em 2010. As alterações que se verificaram na indústria e o aumento da digitalização também tiveram um impacto na esfera empresarial da BÖWE SYSTEC, e a PRINT & PRODUKTION foi falar com o Diretor Geral, Joachim Koschier, sobre o que se tem vindo a passar. Por Andrea Köhn

 

PSr. Koschier, como é que entrou para a BÖWE SYSTEC?

Joachim Koschier: Há cerca de 15 anos atrás, estava a trabalhar para um dos seus clientes, como Diretor de Operações (COO) de um grande prestador de serviços de impressão na Escandinávia. Saí para me juntar à BÖWE SYSTEC Nordic em 2006 e assumi a responsabilidade pela Escandinávia. Em 2010, o Grupo Possehl comprou a empresa e transferiu-me para Augsburg, onde, em 2011, me tornei Diretor de Vendas da BÖWE SYSTEC e, mais tarde, em 2015, Diretor Executivo.

 

PRINT: Como é que os mercados nos setores de atividades em que os seus sistemas são usados mudaram desde então?

Koschier: Os mercados estão em fluxo constante e, obviamente, observamos isso de perto. Em 2010, a BÖWE SYSTEC, como especialista em processamento de documentos, tinha um portfólio obsoleto de máquinas, que estava cada vez mais a perder popularidade no mercado. A nossa estratégia era desenvolver as melhores máquinas do mundo e foi o que fizemos com o sistema de envelopagem Fusion Cross de alta velocidade, concebido com uma nova tecnologia de inserção que continua a ser única. Em 2010, a Fusion Cross nem existia no papel. O desenvolvimento começou em 2011, o primeiro foi vendido em 2013 e um ano depois foi instalado. Desde então, muita coisa mudou no mercado, mas também na BÖWE SYSTEC. Como fabricante de máquinas, temos que estar sempre atentos e, como todos sabemos que o volume das cartas vai estagnar ou até encolher, decidimos adicionar mais vertentes ao nosso leque de serviços. Em 2015, construímos e instalámos o nosso primeiro sistema de classificação de pacotes integrado, completo com soluções de alimentação adequadas e, em seguida, em 2019, adquirimos uma empresa de software e ganhámos experiência na gestão de armazéns. Quer se trate de tecnologia de transporte, de triagem ou software, os nossos clientes de intralogística recebem tudo de uma única fonte. Hoje em dia, somos considerados um prestador de soluções com três mais-valias: inserção, intralogística e software.

 

PRINT: O que é que se está a passar na atividade central original da BÖWE SYSTEC?

Koschier: Nos últimos seis anos, toda a empresa passou por uma metamorfose. Mas o nosso know-how continua a ser uma parte integrante de todas as nossas soluções. Por exemplo, temos estado envolvidos no controlo de ativos para grandes bancos desde o início dos anos 90. Embora a BÖWE SYSTEC sempre tenha tido um software forte, queríamos desenvolver as nossas mais-valias ao desenvolver este software de otimização de processos. Seja para controlo de ativos ou para gestão de armazéns, os nossos clientes podem beneficiar das nossas soluções de software em qualquer sítio onde se movimentem produtos ou mercadorias. Acreditamos que as empresas só terão sucesso no futuro se explorarem soluções de otimização de processos independentemente do negócio ou dos processos específicos. É isto que vamos observar nos próximos 10 a 20 anos, porque muitos processos que precisam de ser, e que poderiam ser, digitalizados ainda hoje são manuais.

 

PRINT: Em que setores é que as suas soluções de software são utilizadas e para que é que são utilizadas?

Koschier: Uma vez que somos uma empresa de tecnologia moderna, aproveitamos o nosso know-how nos vários setores. Quer seja hardware ou software, oferecemos tecnologias de alta qualidade a vários setores do mercado. Por exemplo, o nosso software de otimização de processos e logística pode ser aplicado a qualquer indústria: farmacêutica, bancos, seguradoras ou provedores de telecomunicações, em e-commerce ou retalho e muitos mais. Onde existir movimentação de produtos ou mercadorias, as nossas soluções podem ser uteis em qualquer atividade. As nossas soluções permitem que o cliente verifique e rastreie toda a cadeia de abastecimento dos seus produtos a qualquer momento. Por exemplo, temos um cliente que produz bancos para aviões. Ao utilizar chips RFID afixados em cada um dos bancos, o nosso software consegue controlar toda a cadeia de produção e fornecimento até à entrega. Fazemos o mesmo com um cliente que produz peças de reposição para automóveis.

 

PRINT: Esta nova área é um mercado em crescimento para a BÖWE SYSTEC?

Koschier: Pode-se dizer que sim. É um grande passo. Há cinco anos, o volume de negócios da triagem de embalagens era de cerca de 10 milhões de euros. No primeiro trimestre deste ano a nossa faturação no segmento da Intra logística ultrapassou pela primeira vez o do segmento de inserções.

 

PRINT: A BÖWE SYSTEC lançou o seu conceito de sistema de inserção de Fusion em 2012 e não houve qualquer abrandamento no seu desenvolvimento desde então. O que é que isso significa para o utilizador?

Koschier: A ideia por trás da envelopadora Fusion Cross era que queríamos ter um sistema que pudesse satisfazer qualquer requisito e processar com flexibilidade todos os formatos possíveis. Nessa altura, era a envelopadora a processar os formatos C4 e C5 mais rápida, bem como uma das envelopadoras DIN Long mais rápidas do mundo, demorando cerca de 90 segundos a trocar de formato de envelope durante uma mudança de tarefa. Atualmente, esta máquina é muito mais rápida, processando 24.000 envelopes DIN C5 por hora em vez de 22.000. No entanto, alguns clientes não precisam de processar em formato C4. É por isso que desenvolvemos o sistema Fusion Speed, baseado na plataforma Fusion Cross. Não tornámos a Speed mais rápida, mas reduzimos os espaços entre os envelopes e, assim, aumentámos a produção em cerca de 30 por cento, para 30.000 envelopes DIN C5 e DIN Long \ hora, atingimos a maior velocidade do mercado, tão estável quanto a Fusion Cross, mesmo em velocidades extremamente elevadas.

 

PRINT: Os clientes já tiveram a oportunidade de conhecer a envelopadora Fusion Speed durante o evento da Bowe “Exclusive Days”. O que é que este sistema tem de especial?

Koschier: Com a Fusion Speed, o cliente obtém um sistema genuinamente de alta velocidade com a qualidade de uma envelopadora Fusion Cross. O sistema emprega o nosso comprovado Princípio de Fluxo, para o qual solicitamos uma patente, para inserir suavemente cartas e invólucros em envelopes em alta velocidade. Em vez de paragens ou inserções abruptas, tudo está permanentemente em movimento. Não há outros sistemas que trabalhem tão rápido e de uma forma tão estável quanto os modelos Fusion, porque conseguimos reduzir as colisões entre o envelope e o papel, movendo ambos na mesma direção. Com esta tecnologia, podemos até inserir madeira num envelope de papel sem que seja destruído. De forma a permitir que os seus operadores acompanhem este desempenho, a Fusion Speed é altamente automatizada, alcançando assim o seu potencial máximo de performance. Por exemplo, oferecemos como funcionalidade padrão, já incluída no preço, um sistema de transporte dos envelopes processados e depositando-os automaticamente nos recipientes para expedição.

 

PRINT: A terceira variante é a envelopadora Fusion Lite. O que é que a diferencia?

Koschier: Queríamos oferecer um produto de custo mais baixo, voltado especificamente para clientes cujos volumes de processamento não fossem altos o suficiente para justificar um sistema Fusion Cross ou Fusion Speed. Também queríamos criar uma plataforma no segmento de desempenho médio que pudesse lidar com todos os requisitos. Com a envelopadora Fusion Lite, oferecemos tecnologia premium a um preço particularmente atraente. Tem capacidade para manusear até 16.000 envelopes por hora e completa o trio da série Fusion. Também se baseia no princípio de fluxo e abrange a completa gama de formatos, desde B6+ a B4, deixando nada a desejar quando se trata do processamento de adicionais.

 

PRINT: O que é que acha do adiamento da Drupa?

Koschier: A Drupa é sempre um grande evento na nossa indústria, no qual tudo se foca. Naturalmente, é uma pena que não possamos receber os nossos clientes no nosso stand e, claro, iríamos apresentar as nossas novas ideias. Mas a saúde está em primeiro lugar e apoiamos total e sinceramente a decisão dos organizadores. Queríamos usar a drupa 2020 para apresentar a nova Fusion Lite à série Fusion. No entanto, algumas inovações não podem esperar e por isso, apesar de tudo, disponibilizamos ao mercado, os novos sistemas da série Fusion.

No que se refere a encomendas, estamos muito satisfeitos. O nosso ano começou incrivelmente bem e, como resultado, estamos completamente lotados até ao final do ano.

 

PRINT: Sr. Koschier, pode-nos nos falar um pouco sobre mercados e estratégia? Acha que o correio impresso e a mensagem impressa têm futuro?

Koschier: Cada mercado funciona de maneira diferente. No entanto, se analisarmos os mercados europeu e americano, em geral, sabemos que no segmento transacional, onde a BÖWE SYSTEC tem as suas raízes, vai-se contrair exponencialmente. Para já no que se refere ao correio direto, já sabemos há 20 anos que este é um mercado que flutua e que é fortemente dependente da situação económica. Atualmente, sabemos que o mercado de correspondência se encontra bastante estável. Os e-mails de marketing perdem-se regularmente na enxurrada de informações, enquanto brochuras e correspondência personalizada e bem elaboradas estimulam o nosso interesse. Mesmo os fornecedores online descobriram as correspondências impressas como uma forma de conquistar novos clientes e aumentar as vendas. Tudo isto indica que o mercado de correspondência direta tem potencial de crescimento, no futuro. No entanto, continuará a flutuar e deixará de ser um mercado para impressão offset. Vai-se tornar uma reserva digital e será personalizado.

 

PRINT: A BÖWE SYSTEC terá algo novo para a drupa em abril de 2021?

Koschier: Já ia ser muito apertado para alguns dos desenvolvimentos que originalmente queríamos lançar na drupa deste ano. Temos sido francos sobre isso e estamos muito satisfeitos por termos mais um ano para desenvolvimento e continuar a melhorar e aumentar as funcionalidades da série Fusion . Queremos avançar para produção e estaremos presentes na drupa 2021. Aguardamos com expetativa.

 

PRINT: Muito obrigado pela entrevista.

Seu
contacto

Alexandra Stölzle

Corporate Marketing
Phone +49 821 5702-305

marketing@remove-this.boewe-systec.com

Alfredo Calvão

Diretor-Gerente
Phone +35 91 219106610

info@remove-this.bowesystec.pt

DESCUBRA AS NOSSAS SOLUÇÕES
PARA A SUA INDÚSTRIA

SAIBA MAIS >>